“E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos os nossos devedores.”
(Mateus 6: 12)

Ano Novo, Vida Nova! Este é o lema de muitos brasileiros que conseguem atravessar a meia-noite do dia 01 de janeiro. Muitas pessoas traçam objetivos para o ano que começa. Metas, alvos a serem alcançados, são traçados como objetivo. “Neste ano eu chego ao peso ideal!”, “Neste ano eu saio do aluguel!”, ou ainda “Neste ano eu consigo um(a) esposo (a)!”. Isso é muito bom, afinal, sonhar e planejar não custa nada e traz esperança ao coração! Foi Deus quem colocou em nós a capacidade de ter sonhos e de fazer planos.

Quando pensamos “Ano Novo, Vida Nova!” tendemos a querer que a “Vida Velha” fique para trás. Perdoe-me frustrar esta idéia, mas isso é impossível! Não me olhe assim, porque é verdade! Não falo sobre algo de que ouvi falar, ou que assisti em algum programa de TV, mas de algo que eu mesmo vivi. Talvez você, como eu, queira viver uma nova vida, mas seu passado insiste em te perseguir. Quem sabe, você queira começar novos e bons relacionamentos, mas ainda se sente preso a relacionamentos que, um dia, te feriram. Por mais que você tente se livrar dessas sombras do passado, você vê cada uma de suas tentativas sendo frustrada.

Isso acontece por um simples motivo: Deus consegue “esquecer” seu passado, mas você não! Isso é fato!

O grande problema é que queremos esquecer de nossas feridas, ao invés de curá-las. Queremos esquecer as pessoas que nos fizeram mal, ao invés de perdoá-las para, podermos nos lembrar delas sem que isso nos cause dores. Se queremos começar uma vida nova, devemos começar do ponto zero, e isso não consiste em “esquecer” o passado, mas em resolver o que ficou mal resolvido nele. Uma história está sendo escrita em sua vida e o que já aconteceu não pode ser apagado, mas precisa ser resolvido, para que uma nova fase possa começar.

Ninguém mais do que o próprio Jesus Cristo, nos ensina a orar pedindo o perdão de Deus na mesma intensidade com a qual perdoamos as pessoas que nos ofendem. E se não perdoamos aqueles que nos ofenderam no passado, obteremos o perdão de Deus no mesmo nível de intensidade com que não perdoamos, ou seja, Não seremos perdoados! (Reclame com Jesus, foi Ele quem disse isso!).

Há uma movimentação imperceptível no mundo espiritual, coisas que às vezes, sequer conseguimos entender, a não ser quando somos iluminados pelo Espírito Santo. Assim como o sacrifício de Jesus teve um significado no mundo espiritual para a nossa Libertação, quando liberamos uma palavra de perdão verdadeiro sobre a vida de alguém, algo acontece no mundo espiritual, gerando Libertação na pessoa perdoada e no coração de quem perdoa.

Se você quer começar uma nova vida no ano que vai começar, quero te encorajar a liberar perdão. O mesmo perdão que foi liberado sobre você na Cruz do Calvário quando Cristo morreu para a remissão dos teus pecados. Perdão imerecido, mas que fez toda a diferença para que você fosse redimido e, hoje, pudesse viver.

Lembre-se que uma “Vida Nova” não começa quando deixamos para trás o que aconteceu no passado, mas quando lavamos o passado no Sangue de Jesus, podendo nos lembrar dele sem que isso nos cause dor!

Escolha perdoar.

Douglas Rodrigues – 18 anos
27 de Setembro de 2009

Anúncios