Olá, blogueiros!

Hoje parei um pouco e notei que há tempos não falo diretamente com você que lê meu Blog, tenho compartilhado meus textos e recebido muitos testemunhos, pois escrevo pensando mesmo no bem que minhas experiências pessoais no Ministério e/ou na vida Cristã podem te fazer mas, desta vez senti que seria especial começar de uma forma mais pessoal e agradecer por acessarem, divulgarem e comentarem aqui no Blog. Enfim, vamos ao que interessa:

Voltando ao nosso assunto sobre Ministério de Louvor, quero compartilhar algo que, para mim, era como um bicho de sete cabeças pois, se acontecesse, frustrava todas as minhas expectativas para a Ministração de Louvor do dia: “Ausência de componentes do Ministério”.

Fossem os ausentes vocais ou instrumentais, era algo intragável por mim! E hoje, devido às comemorações natalinas, nenhum vocal compareceu ao ensaio que antecede ao culto de domingo à noite. Somente os Músicos Instrumentistas foram – é, desta vez, com alegria, tenho que dar o mérito a eles!

Antigamente, minha reação seria de tristeza, frustração, por não poder fazer o momento de louvor como todos gostam: com todos os componentes em suas posições, preenchendo todos os espaços das músicas. Só quem me conhece, sabe o quanto sou exigente quanto a qualidade do Louvor na Igreja. Desta vez, tive que solar todas as músicas, até as de dueto! Um deles foi “Manancial” (DT1) Imagine só: eu, sozinho cantando “Eu te farei…” e “Eu quero ser…” ao mesmo tempo! Rsrs… Não foi bem assim! #Ufa!

Além disso, tive que trocar duas músicas que havia escolhido para a Ministração, pois, devido a ausência do Guitarrista, o Tecladista foi para a Guitarra e a Segunda Tecladista (que assumiu o teclado) não conhecia as duas canções escolhidas.

Antes, se isso acontecesse eu espernearia e, quem sabe, até choraria, por não querer aceitar que o que eu havia escolhido para cantar não seria bem da forma imaginada. Hoje, posso compartilhar esta experiência com vocês na certeza de já ter subido mais um degrau nesta caminhada do ministério. Graças a Deus, minha reação diante desses imprevistos, foi a de aceitar as mudanças necessárias. Afinal, Deus já sabia que essas tais mudanças teriam que acontecer, Ele mesmo havia permitido tudo isso.

É necessário compreender que, infelizmente, nem tudo acontece conforme planejamos, e assim acabar aprendendo que, diante dos imprevistos, precisamos contorná-los ao invés de deixar que eles atrapalhem o fluir de nossa alegria na presença do Senhor, e impeçam de transmitirmos para a Igreja aquilo que Ele compartilhou, antes, conosco.

Contorne! Use uma outra canção que carregue a mesma mensagem poderosa da Palavra de Deus. Mas não permita que sua ministração seja frustrada por algo tão pequeno, diante do que Deus pode fazer com seu coração e através de você se estiver livre para compartilhar com a Igreja o que está em você.

Só pra constar: A ministração foi maravilhosa! Os músicos estavam todos muito ligados e Deus agiu e fluiu naturalmente. Senti a presença de Deus de uma forma nova! Os testemunhos da Ministração de hoje já estão chegando! (Glória a Deus!) Só posso agradecer ao Senhor por não depender de nós, mas agir por Sua graça e misericórdia!

Que Ele te abençoe e ensine a lidar com os imprevistos! É um caminho difícil e um pouco longo, mas que só depende de você chegar lá.

Em Jesus,

Douglas =)

Anúncios