É impossível ouvir essa canção sem que meus olhos se encham de lágrimas e que meu coração e minha mente sejam transportados a um tempo tão próximo, mas que marcou tanto minha vida, que chego a sentir saudades.

Um menino… inocente, cheio de esperança de que algo bom poderia lhe acontecer, seus sonhos faziam parte de sua realidade, como um “presente” que estava no futuro, mas que estava próximo de acontecer. Alguém que gastava cada minuto de seus dias apaixonado por Aquele que era seu único refúgio, e que preenchia, até transbordar, o espaço que os amigos haviam deixado. Um menino visto por muitos como louco, mas que, na verdade, era um grande sábio, apesar de ele mesmo não conhecer tamanha sabedoria.

Essa canção não me transporta a lugares, pois não ia a lugar algum; ela não me faz recordar pessoas, pois a maioria delas não se agradava de minha presença. Ela me faz recordar de um tempo… um tempo onde meu maior prazer era simplesmente estar, mesmo que em lamento, na presença do Amado. Ainda não sabia nada da vida, não conhecia quão dura era a realidade (se é que hoje eu a conheça!), só sei que a pureza do primeiro amor era palpável em mim. Era algo tão grande e poderoso que exalava e atingia outras vidas.

Será que esse lugar existe? Um lugar onde mais e mais pessoas se achegam umas às outras só por terem em comum um mesmo amor? Um lugar onde não conseguimos descrever nosso amor, a ponto de dizer, com o coração ardendo, que estamos ENFERMOS DE AMOR! Que lugar é esse? Sei que ele existe, pois já estive lá… E quero estar, todos os dias, nesse lugar, onde a paixão, a Glória, a unção, a febre de amor, são muito, muito mais do que simples momentos. Onde sonhos e realidade se misturam na atmosfera do Céu na Terra. Se não em outras vidas, na minha própria, e assim, contagiando aqueles que perderam o amor…

Hoje, “tudo o que posso é render-me, dizer que o amo” e ter, sempre, um coração grato por ser alvo de Seu amor que, a cada dia, me faz crescer em Sua presença! Amo o Senhor! Quero sempre declarar! Não somente com palavras, mas com todo o meu ser!

“Estou aqui, meu amor! Te esperando, com saudades, no Jardim! Vem pra mim! Pois me arrebataste o coração, Amado meu!”

No Jardim,

Douglas =)

{Dedicado a Suzeline, Gerlaine, Abnoan, Daniella e Thiago}

Anúncios