Arquivos para posts com tag: Louvor e Adoração

agradaradeus

“Acaso busco eu agora a aprovação dos homens ou a de Deus? Ou estou tentando agradar a homens? Se eu ainda estivesse procurando agradar a homens, não seria servo de Cristo.”

(Gálatas 1: 10)

Como líderes de louvor, ministros do altar, somos tentados pelas facilidades de falar, cantar, ministrar apenas aquilo que agrada às pessoas. Ministramos a música do momento, falamos aquilo que arranca manifestações de aprovação, aplausos, enfim..

Isso é muito fácil! Porém, é fato, e as escrituras nos dão base para dizer com propriedade, que as coisas que agradam ao povo, nem sempre (quase nunca) agradam a Deus. De qualquer forma, no período de louvor, ministramos aos homens!

Então, o que devemos ministrar?

Esta pergunta, por muitas vezes soou dentro de mim. Sempre em momentos de crise, quando eu sabia que o que Deus me direcionava a fazer ou a falar na ministração, não seria recebido com sorrisos por parte da igreja ou da liderança.

Lembro-me de uma vez, em especial, em que, nesse conflito, Deus usou um profeta (em mistério) para dizer a mim: “Ministra o que está em teu coração, filho!”. Levei um susto na hora, porque não estávamos em uma reunião de oração, mas dentro da sala de um escritório. Aquilo foi um grito de Deus, confirmando o que eu já sabia, mas não estava disposto a aceitar.

O que aprendo, tanto com minhas experiências pessoais, quanto com esta carta do Ap. Paulo aos Gálatas, é que, apesar de ministrar a homens, de nada vale, se não estiver cumprindo o querer do Senhor, em primeiro lugar.

Antes de agradar pessoas, o alvo do meu agrado é Deus! Fazer aquilo que Ele quer! Servir a Cristo e ser como Ele, levando Sua Palavra às pessoas ao meu redor. Se não for assim, não somos servos de Cristo.

Não importa o que Deus está te direcionando a ministrar! Você tem buscado viver no Centro da Vontade do Senhor? Então, creia que Ele tem posto dentro de você a vontade d’Ele. Com ousadia, agrade ao Senhor, libere a Palavra. Sirva a Cristo em primeiro lugar, afinal, foi para isso que fomos chamados.

No amor do Cordeiro e autoridade do Leão.

Douglas

Anúncios

Olá, você que me acompanha aqui no Blog! Tenho vivido uma fase, de pré-férias escolares, muito especial! Não.. Eu não sou, propriamente, um estudante. A verdade é que trabalho em uma escola como professor e assistente de secretaria e, quando as crianças saem de férias, não há motivos para permanecer trabalhando! Glória a Deus! E, neste início de adaptação às Férias, tenho conseguido me dedicar um pouco mais a alguns projetos pessoais e, especialmente, a uma parte do meu ministério, dando Palestras em igrejas, especialmente para ministérios de louvor.

Hoje, tive a chance de conhecer pessoas maravilhosas na Igreja Assembléia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) da Vila São Luiz – Duque de Caxias/RJ. Fui convidado por um colega de trabalho, que marcou, há meses, minha participação para uma oficina de Liderança de Louvor.

Como sempre digo, é uma grande alegria e um prazer imenso atender a esses convites para compartilhar com as pessoas de outros ministério de louvor tudo o que tenho aprendido em minha, até então, curta caminhada ministerial. Além de contar alguns testemunhos pessoais que demonstram meu próprio crescimento em diversas áreas da minha vida. Me sinto completo ao ver as diferentes reações das pessoas e conhecer um pouco mais de sua jornada neste ministério tão difícil e, ao mesmo tempo, tão importante para toda a igreja e para cada um de nós que ama dedicar-se a ele.

A parte mais diferente, para mim, foi que, desta vez, fui à Palestra acompanhado por um grupo de amigos que me ajudaram muito nas demonstrações de ministração do louvor! É tão divertido estar com eles! E torna-se melhor por serem pessoas que, como eu, querem dedicar-se ao cumprimento de seu chamado, servindo a outras vidas, compartilhando o que sabemos, ensinando e dividindo o dom para que ele possa multiplicar-se e continuar glorificando a Deus!

Obrigado a todos vocês que me acompanharam e acompanham! E também a você que me acompanha através do Blog, muito obrigado, pois seus acessos me incentivam a continuar usando este espaço como uma ferramenta para alcançar cada vez mais vidas! Que Deus continue nos abençoando e nos segurando em Sua presença!

Forte abraço! Em Jesus,

Douglas =)

Ontem foi uma noite explosiva de adoração em minha Igreja local! Senti como se tocasse os céus, ou como se os céus descessem sobre mim! E tenho uma grande certeza: Só Jesus é quem pode fazer isso!

Tudo começou na semana passada, no domingo de Páscoa, onde me deparei comigo mesmo com o coração cheio de tristeza! Uma tristeza sem motivo, afinal, deveria estar radiante por recordar de uma forma especial minha libertação que veio através da ressurreição de Jesus! Mas Satanás é sujo e me fez sentir mal durante todo o culto da noite. Quando acabou o culto, acabou a tristeza. O Espírito Santo já havia me deixado consciente de que aquilo era espiritual.

Já havia planejado que, da próxima vez que liderasse o momento de louvor em minha Igreja no domingo à noite, cantaríamos apenas canções de Celebração. Músicas que pudessem lançar fora toda opressão do Diabo e que nos lembrasse de quem somos em Cristo: Livres para viver em comunhão plena com o Espirito Santo de Deus! Foi isso o que contagiou toda a Igreja! Pelo som da nossa adoração e pela certeza que tínhamos de que o Sangue de Jesus nos é suficiente para cobrir todo pecado e nos dar nova vida em Cristo, Deus veio receber nossos louvores e se alegrar conosco!

Ah.. Só de lembrar meu coração já bate mais forte! Foi uma noite como há muito tempo eu não tinha diante da minha própria Igreja.. Todos envolvidos pela alegria do Espírito de Deus!

Não há palavras que traduzam o que sinto! Não há preço que pague o que Deus me dá por buscar Sua presença e Sua vontade pra minha própria vida (e que acaba alcançando muitos outros)! Apesar de tanto que já vivi longe dele, de tanto que já fiz para afastá-lo, mesmo dizendo que o que mais queria era a presença d’Ele… Não sei o que dizer.. Só posso render meu coração grato a Deus, por usar este vaso indigno para levar a tantas vidas o que Ele quer dizer, como um porta-voz.

Quero que você tenha a certeza de que na sua vida não deve ser diferente. Quando a tristeza quiser tocar e abater seu coração, traga à memória quem você é em Cristo! Quando achar que a presença de Deus está longe, louve! Louve sempre! Louve mais!!! Deus habita em meio aos louvores! Sua presença encherá o seu coração da certeza de quem você é! Vale a pena renunciar tantas coisas e contemplar como testemunhas oculares, o que só Deus pode fazer em nossa própria vida (e na vida dos que nos cercam) através da nossa transformação e liberdade n’Ele!

Até aqui, tudo tem valido a pena! E sei que vem muito mais pela frente!

Os testemunhos já estão chegando… Glória a Deus por isso!

Forte Abraço!

Douglas =)

Imagem

Hoje, enquanto trabalhava, coloquei vídeos de Pregação para ministrarem ao meu coração durante o dia. Após o período de trabalho, era como se minha fome pela presença de Deus estivesse maior do que no início! Meu apetite por mais de Deus, de Sua palavra aumentaram conforme eu me alimentava de mais d’Ele. Lembro-me agora de que, antes de sair para o trabalho, hoje de manhã, me assentei em minha cama e orei, pedindo ao Senhor que me desse mais fome e mais sede da Palavra d’Ele. Como aquela canção: “O Pão eu já tenho… preciso de fome!”, “A Água eu já tenho, preciso de sede!”. Tenho certeza de que foi a resposta de Deus ao clamor do meu coração.

Uma dessas mensagens que assisti, foi do XI Congresso de Louvor e Adoração Diante do Trono, onde a Helena conta sobre sua própria história e testemunho de restauração enquanto fala sobre a realidade de um vaso nas mãos do Oleiro! Já assisti a essa mesma mensagem dezenas de vezes! Tinha o áudio dela no meu iPod, ia e vinha do trabalho ouvindo e sendo ministrado de diferentes formas, em diferentes áreas da minha vida pessoal e ministerial, todos os dias. E, mesmo assim, Deus falou comigo mais uma vez.

O que vejo nesta mensagem é a verdade exposta do que todos somos: Vasos feitos de barro, à disposição do cuidado e da vontade do Grande Oleiro! Ele nos ama e está disposto a moldar e reparar cada rachadura que temos por nós mesmos, e aquelas que a vida nos causou! Agradeço a Deus pela vida da Helena e peço a Ele que a abençoe nessa caminhada ministerial e continue inspirando sua vida para falar e transformar corações.

Esteja disposto a ser moldado! Vale a pena mesmo!

Douglas =)

 

Há tanto tempo venho buscando de Deus, pensando, filosofando, enfim, procurando algo para compartilhar aqui no Blog, algo que fosse realmente do coração e que abençoasse vidas, mas todas as vezes em que parava diante do computador, nada fluía.  Parece que estava associando automaticamente, o fato de sentar diante do computador com meu tempo de trabalho diário, e por isso nada fluía, ou era Deus me dando um tempo para somar informações e experiências. Porém, hoje, senti algo começando a jorrar, como se uma pequena corrente de água começasse a fluir naturalmente do meu coração, transformando-se em meditação e em palavras.

Por esses dias, lembrei de um sonho que tive, quando estava me preparando para uma Ministração de Louvor na Igreja. Enquanto cantava e ministrava do altar sobre as pessoas, eu via como uma abertura no meu ventre, e desse buraco que me traspassava, a ponto de mostrar o que estava do outro lado, saia uma fonte de águas que fluia sobre a Igreja. Quando acordei, fiquei com aquele sonho em minha mente e, durante meu tempo de Devocional, Deus me fez ler João 7: 38 “Aquele que crer em mim, do seu interior fluirão rios de águas vivas”. Era como se eu pudesse ver o que o próprio Deus faria comigo e através de mim dali há algum tempo, enquanto Ele me moldava à Sua vontade.

Há um contraste entre este sonho e o tempo que tenho vivido desde o último Post. Não que os Rios não estejam fluindo, não que eu esteja me sentindo longe de Deus, ou esteja em pecado. Muito pelo contrário! Posso dizer que Graças a Deus (e só pela Graça d’Ele) estou de pé! Mas que eu quero dizer é que, mesmo não tendo nada a oferecer para alguém, mesmo quando estamos vazios, Deus nos vê e nos valoriza, pois Ele não tem interesse no que fazemos, mas em quem somos. Nos ama pelo que somos mesmo quando nos sentimos vazios e sem nada a oferecer. Ele mesmo é quem nos enche na intenção de nos usar, fazendo os Rios fluirem através de nós, mas se não estivermos assim, Ele não nos lança fora, pois somos Seus filhos em quem Ele tem prazer.

Viva, ame, sonhe! Mas não esqueça de que somente com Deus tudo vale a pena!

Em Jesus,

Douglas =)

Olá, blogueiros!

Hoje parei um pouco e notei que há tempos não falo diretamente com você que lê meu Blog, tenho compartilhado meus textos e recebido muitos testemunhos, pois escrevo pensando mesmo no bem que minhas experiências pessoais no Ministério e/ou na vida Cristã podem te fazer mas, desta vez senti que seria especial começar de uma forma mais pessoal e agradecer por acessarem, divulgarem e comentarem aqui no Blog. Enfim, vamos ao que interessa:

Voltando ao nosso assunto sobre Ministério de Louvor, quero compartilhar algo que, para mim, era como um bicho de sete cabeças pois, se acontecesse, frustrava todas as minhas expectativas para a Ministração de Louvor do dia: “Ausência de componentes do Ministério”.

Fossem os ausentes vocais ou instrumentais, era algo intragável por mim! E hoje, devido às comemorações natalinas, nenhum vocal compareceu ao ensaio que antecede ao culto de domingo à noite. Somente os Músicos Instrumentistas foram – é, desta vez, com alegria, tenho que dar o mérito a eles!

Antigamente, minha reação seria de tristeza, frustração, por não poder fazer o momento de louvor como todos gostam: com todos os componentes em suas posições, preenchendo todos os espaços das músicas. Só quem me conhece, sabe o quanto sou exigente quanto a qualidade do Louvor na Igreja. Desta vez, tive que solar todas as músicas, até as de dueto! Um deles foi “Manancial” (DT1) Imagine só: eu, sozinho cantando “Eu te farei…” e “Eu quero ser…” ao mesmo tempo! Rsrs… Não foi bem assim! #Ufa!

Além disso, tive que trocar duas músicas que havia escolhido para a Ministração, pois, devido a ausência do Guitarrista, o Tecladista foi para a Guitarra e a Segunda Tecladista (que assumiu o teclado) não conhecia as duas canções escolhidas.

Antes, se isso acontecesse eu espernearia e, quem sabe, até choraria, por não querer aceitar que o que eu havia escolhido para cantar não seria bem da forma imaginada. Hoje, posso compartilhar esta experiência com vocês na certeza de já ter subido mais um degrau nesta caminhada do ministério. Graças a Deus, minha reação diante desses imprevistos, foi a de aceitar as mudanças necessárias. Afinal, Deus já sabia que essas tais mudanças teriam que acontecer, Ele mesmo havia permitido tudo isso.

É necessário compreender que, infelizmente, nem tudo acontece conforme planejamos, e assim acabar aprendendo que, diante dos imprevistos, precisamos contorná-los ao invés de deixar que eles atrapalhem o fluir de nossa alegria na presença do Senhor, e impeçam de transmitirmos para a Igreja aquilo que Ele compartilhou, antes, conosco.

Contorne! Use uma outra canção que carregue a mesma mensagem poderosa da Palavra de Deus. Mas não permita que sua ministração seja frustrada por algo tão pequeno, diante do que Deus pode fazer com seu coração e através de você se estiver livre para compartilhar com a Igreja o que está em você.

Só pra constar: A ministração foi maravilhosa! Os músicos estavam todos muito ligados e Deus agiu e fluiu naturalmente. Senti a presença de Deus de uma forma nova! Os testemunhos da Ministração de hoje já estão chegando! (Glória a Deus!) Só posso agradecer ao Senhor por não depender de nós, mas agir por Sua graça e misericórdia!

Que Ele te abençoe e ensine a lidar com os imprevistos! É um caminho difícil e um pouco longo, mas que só depende de você chegar lá.

Em Jesus,

Douglas =)

Desde que me formei no CTMDT em 2009, tenho recebido muitos convites para Ministrar Louvor, Palavra e também Oficinas de Composição e Liderança de Louvor. Meu tempo de convivência em uma das Bandas do CTM me fez crescer bastante e, hoje, posso compartilhar com as pessoas muito do que aprendi. Também tenho me dedicado a uma incessante pesquisa na área do Louvor e Adoração, servindo como uma forma de reciclagem para poder continuar abençoando vidas que presam pela excelência no Ministério de Louvor, assim como eu.

Hoje, quero compartilhar com vocês algo sobre este assunto. Uma grande dificuldade que percebo existir em todos os ministérios de Louvor para os quais ministrei as Oficinas foi que Músicos (Instrumentistas) e Vocais parecem caminhar em dois ministérios alheios. Não há entrosamento em ambas as partes. Por exemplo: Na maioria das Oficinas em que precisamos de alguém que pudesse ajudar tocando um instrumento, a exclamação que se ouvia em massa era que não havia nenhum instrumentista no local. Quando havia, era a parte menos atenta da plateia, que parecia não estar realmente interessada no que estava sendo ensinado.

Minha pergunta é: “Será que os músicos (instrumentistas) dos ministérios de louvor têm se sentido excluídos do mesmo? Ou será que não sentem a necessidade de preparar-se espiritualmente?” Vemos a ausência dos mesmos em cultos com menor frequência por parte da Igreja, além de consagrações matinais, Escolas Dominicais. Muitas vezes me senti como se estivesse implorando pra que um músico fosse a um ensaio, ou que ouvisse o material de ensaio em casa.

Infelizmente esta é uma realidade que precisa ser mudada para que haja o real crescimento do ministério, um crescimento saudável que faça com que todos consigam caminhar em unidade, pois, assim como “quando um não quer dois não brigam”, quando um não quer, dois não conseguem viver em comunhão, em unidade.

Se você é um músico e tem vivido esta realidade na sua Igreja, quero convidá-lo a mudar sua forma de agir. Aproveitar que estamos prestes a iniciar mais um ano e começar a ser alguém mais presente em ensaios e reuniões menos frequentes, chegando no horário marcado, quem sabe até antes, para afinar seu instrumento, preparar o que precisa ser feito e, assim ter um ensaio proveitoso. Se você não tem conseguido viver uma vida de consagração, comece a frequentar os ambientes que o ajudarão a quebrar, de uma vez, essas barreiras. Passe a respeitar as pessoas e a submeter-se a liderança, mesmo quando pedem para abaixar o volume do instrumento além do que você considera o necessário.

Se você também é um músico, mas não tem esse perfil, peço desculpas por generalizar alguns comentários acima, mas julguei ser necessário para que fosse feita uma auto-avaliação. Continue servindo no ministério, com sua busca por excelência e por fazer o melhor para o Senhor, consagre-se mesmo! Chegue no horário mesmo! Mesmo que você seja o único e pareça não valer a pena, persevere e, no tempo certo, quando você menos esperar, o Senhor honrará sua dedicação a Ele.

Espero ter cooperado para seu crescimento. Se você conhece algum músico (tanto os “perfeitinhos” quanto os “complicados” dos ministérios), envie este texto! Quem sabe, é o ponta-pé inicial para que uma mudança aconteça.

Que Deus nos abençoe!

Pela Graça de Cristo,

Douglas =)

Apagando alguns Scraps antigos no Orkut, me deparei com um vídeo enviado por minha amiga Drika Barros! Foi uma manhã maravilhosa de louvor no CTM, onde junto com meus amigos, ministramos o louvor no Estilo Black Music. Este foi meu dueto com minha amiga Sarah – amo cantar com ela! Faz minha voz parecer mais bonita. Desses todos aí eu sou o piorzinho.. Rsrs! Sem complexos! Desculpe os desafinos, mas estava muito nervoso com essas feras ao meu lado!

Saudade de vocês!

Estava dando uma Fuxicada na Internet procurando algo que me abençoasse, e encontrei! (É tão bom quando isso acontece!).

É um Vídeo Clip produzido por alguns amigos queridos que estudaram comigo, para um trabalho. O resultado é lindo demais! Espero que fale com vocês o tanto quanto falou a mim!

Em Jesus,

Douglas =P

Ministrando na Igreja Metodista Wesleyana em Figueira - RJ

Vamos falar um pouco sobre Liderança de Louvor. Neste caso, não me refiro a ser líder de um ministério de Louvor & Adoração, mas ao ato de dirigir o momento de louvor de um culto.

Os ministérios de Louvor trabalham de diversas formas no que diz respeito a quem lidera o momento de Louvor. A grande maioria ainda trabalha com as famosas “Escalas”. São planilhas de organização onde os componentes do Ministério são distribuídos de acordo com sua disponibilidade para conduzirem (liderarem) o louvor em datas pré-estabelecidas.

Geralmente, esses ministérios lidam com algumas dificuldades como, por exemplo, a diversidade de estilos nas ministrações, afinal, ninguém é igual! Uma pessoa não conduz o louvor do mesmo jeito que a outra. Há igrejas onde, os membros têm acesso a escala do Ministério de Louvor, e muitas pessoas consultam-na para saber quem é o líder do dia, assim decidem se chegarão ao culto antes ou após período de Louvor. Inevitavelmente, a diversidade de ministros gera preferências.

Há outros ministérios onde há somente um líder de louvor e essa mesma pessoa conduz o momento de louvor em todos os cultos. Muitos acreditam ser esta a melhor forma, pois, com uma única pessoa a liderar, ela caminhará no mesmo ritmo que a Igreja, e a Igreja seguirá sua linha de ministrações. Se for uma mesma pessoa a conduzir o louvor, o ministério corre menos o risco da repetição de temas em ministrações.

Claro que, em ambas as formas de liderança, o Espírito Santo deve ter liberdade para fazer o que Ele quiser, e isso inclui a repetição de ministrações. Mas, vamos combinar, a Palavra de Deus sempre tem algo novo para nós.

Se o ministério de Louvor estivesse caminhando em um plano de leitura bíblica, todos recebendo a mesma ministração em reuniões internas do ministério, caminhariam em uma mesma linha de ministrações, pois falariam a respeito do que têm ouvido/recebido nessas reuniões. Porém, devido a indisponibildade, muitos ministérios não têm conseguido se reunir sequer para ensaios – o que é alarmante.

O que importa é que, quem lidera o louvor saiba perceber o que a Igreja precisa receber no dia. Estar em comunhão com Deus é o primordial para isto. Para tal, nós, líderes de louvor e adoração na igreja, precisamos lembrar de algo que ouvi a Pra. Ludmila dizer há alguns anos, mas que até hoje penetra em meu coração: “O segredo da Adoração é a Adoração em Segredo”.

Se o coração do líder de Louvor estiver tão distante de Deus quanto o Sol está da Lua, não devemos pensar que, na hora da ministração, a comunhão com Deus seria restabelecida. Deus quer um culto sincero, e não há maior culto do que assumir que pecamos e precisamos voltar a ter comunhão com Ele. Contudo, o Líder de Louvor também é um ser humano com defeitos e fraquezas. Então, se estiver passando por um deserto, converse com sua liderança. Não deixe o orgulho impedir seu culto a Deus.

A comunhão com Deus  em nosso secreto é o primero passo para fazer a diferença na Liderança de Louvor. Só assim, fluirão Rios de águas vivas de nosso interior para abençoar muitas vidas. Lembre-se: Somos apenas os canais por onde as águas passam, mas os canais precisam estar limpos.

=) Douglas